domingo, 22 de abril de 2012

Snake? Snake? SNAAAAAKE! - Analise de Game: Metal Gear Solid 3: Snake Eater

Raios e trovões!
Está chovendo enquanto eu digito essa postagem. Parece que o céu está caindo lol

Bom, essa semana eu atrasei um pouco a postagem por ser incompetente -NN por problemas técnicos, mas aqui está. Metal Gear Solid 3 do PS2 para vocês, espero que gostem da postagem, e lembrem-se crianças... Esqueci o ditado que ia dizer por culpa do raio que caiu aqui perto '-'


Metal Gear Solid 3: Snake Eater

Metal Gear Solid é uma franquia de jogos produzidos pela Konami, mais especificamente por Hideo Kojima. A série MGS tem diversos títulos anteriores ao Playstation, mas foi no PS1 que houve o *BOOM* na série que a tornou mega popular.
A série começou em 1987, veio para o PS1 em 1998 e o Snake Eater nasceu em Novembro de 2004

Metal Gear Solid 3: Snake Eater é na minha opinião, o melhor jogo da série até o momento. Sua jogabilidade, história e climatização são as melhores que o PS2 já teve em todos os seus anos de vida.

Enredo

Diferente do que muitos pensam, essa história não se passa nos olhos de Solid Snake, e sim de Naked Snake, antes dele se tornar o Big Boss (Pra quem não conhece a série, Big Boss é o chefe supremo. A mais alta patente no exército concedida apenas pelas mãos do presidente).

A história se passa em 1964, na Guerra Fria. Snake é mandado para a antiga União Soviética para resgatar um Cientista chamado Sokolov que estava criando armas nucleares para a URSS. A arma da vez não é um Metal Gear, como os outros jogos da série, e sim um tanque gigante equipado com mísseis nucleares que pode lançar projéteis de um continente para outro fácilmente.

Snake, o exército de um homem só, tem como inimigos na sua missão sua ex-mentor The Boss, que lhe ensinou tudo o que ele sabe sobre CQC (Luta corporal Militar). Os outros Boss também são interessantes de seu falar. O famoso esquadrão Cobra, conhecido por seus integrantes e seus poderes (ou não) místicos.


The Pain 

Ele é literalmente um Homem Vespa. Ele controla abelhas tanto para atacar como para se defender. Sua "armadura" é feita de milhões de abelhas e seu principal ataque são projéteis de abelhas que ficam dentro de seu corpo.
É o primeiro Cobra que você irá enfrentar.


The Fear

Mandado para exterminar Snake depois de The Pain ter falhado.
The Fear é o Homem Aranha,  mas diferente do Super Herói, este não é simpático. Sua habilidade corporal e agilidade são incríveis, se assemelhando a uma aranha de verdade. Ele usa uma besta com dados explosivos ou venenosos para atacar.

The End

Quem disse que velhos não podem  lutar na guerra?
Ele é o atirador de elite do grupo e conhecido como "o atirador ancião", ou "o pai do sniping moderno". Sua roupa é feita de musgo, permitindo se camuflar no meio da floresta. Ele também é capaz de fazer fotos-síntese e se comunicar com animais.

The Fury

Um ex-astronauta. Seu codinome se deve ao seu ódio pela humanidade.
Ele aparece vestido de uma roupa de astronauta, utilizando um lança chamas e um Jet Pack. O ódio dele se deve a uma ida para fora do espaço e na volta, enquanto entrava na atmosfera ele teve uma visão da Terra em chamas.

The Sorrow

Personagem místico do jogo. Ele é um paranormal que aparece logo após ter matados todos os outros Cobra's.
Você encontra com ele numa espécie de rio dos mortos, corredor para o inferno, pós vida, sei lá.
O interessante neste personagem é que ele está morto. Muito antes mesmo da data em que o jogo se passa, e ele aparece muitas outras vezes no jogo, sussurrando senhas ou apenas aparecendo.

Jogabilidade

A jogabilidade é semelhante ao MGS1 e o MGS2: Sons of Liberty. Sua missão é se infiltrar no campo inimigo, lotado de soldados, cumprir sua missão sem ser notado. No começo do jogo você não tem praticamente armamento nenhum, sendo só conseguido mais pra frente. Muitas vezes é preciso socar inimigos na falta de bala, por isso, muitas vezes é preciso sempre fazer um racionamento (ou seja, nada de balas infinitas para você).

A palavra que define esse jogo é: Sobrevivência.

Existe uma barra de Stamina nesse jogo, totalmente a parte da barra de Vida mas é tão importante quanto. Essa barra diz o quão longe você pode correr, quanto tempo aguenta ficar pendurado em um lugar alto, quanto tempo pode ficar debaixo d'agua e nadar, dentre outras ações físicas.
 Quanto mais ações Snake faz, mais a barra de Stamina diminui. E é aí que fica a parte interessante. Para você recuperar Stamina você precisa comer, e pra isso, caçar animais ou frutas na floresta.

A respeito do CQC (não, não é aquele programa de TV e.e), eu não posso dizer ao certo o que é. Nunca usei nem senti falta dele durante o jogo inteiro, então... sou a pior pessoa pra falar a respeito dele.

Sonorização

Não posso falar nada, senão passo por bajulador xD
A trilha sonora é perfeita. Não só as músicas, mas tudo, absolutamente tudo se encaixa e deixa a ambientação completa!

Tudo foi muito bem planejado, desde os animais com suas "vozes" particulares, até o som do vento e sons sobrenaturais que não são explicados o porque de estarem lá. Recomendo vocês verem os vídeos a seguir pra entender do que estou falando.




Nota Final

De zero a dez, a nota de MGS3: Snake Eater seria mais de 8000, mas a piada já é velha.
Eu curto muito esse jogo, o único problema é que ele é longo demais (não que eu não tenha jogado jogos mais longos que isso), mas a ação e adrenalina compensa intensamente qualquer ponto negativo que alguém possa encontrar.


Se você está em dúvida sobre o que jogar, aceite essa dica. Snake Eater é um jogo que não irá te decepcionar nem se arrepender.

Por hoje é só, demorei demais para fazer essa postagem.
Nos vemos semana que vem, que já é essa semana xD
Abraços õ/
Nos siga em outras redes sociais!