domingo, 22 de julho de 2012

Sétimo Capítulo: Minha Rotina - HÃ?

Se eu fosse o Roger, teria sido o Kira. Sem mais ahksjdhkasjhdasd

Nota: Se não houver nenhum comentário até o próximo capítulo, vou entender como se esta serie está tomando um rumo ruim e em dois ou três capítulos ela irá terminar, de um jeito, ou de outro -q

Enfim, aproveitem, e bons sonhos.
Minha Rotina - Dia 7


22/07/2012

Faz dois dias que não me atrevo nem a olhar pra esse pedaço de papel maldito.
Descobri da pior maneira que escrever palavras estranhas e soltas também pode ser considerado desejos.

Não deveria ter escrito “diabos” no outro dia.

Apareceram criaturas estranhas que pareciam demônios nas minhas janelas quase que imediatamente depois que fechei o diário. Eles ficaram arranhando as janelas por fora e sussurrando um idioma estranho.
Só foram embora quando o Roger bateu na minha porta. Revidei aquele soco do outro dia.

Quando contei pra ele sobre o assalto, a mulher e os demônios ele riu incontrolavelmente. Depois que se acalmou ele começou a contar como conseguiu esse caderno.

Diz ele que um amigo de bar deu o caderno pra ele para poder se livrar de uma dívida de outros tempos, algo em torno de quinhentos reais. Disse que era mágico, e que se ele gostasse, poderia ficar em troca da quitação da dívida.
Roger não pensou duas vezes em aceitar, desde que nem lembrava que tinha alguma dívida, e muito menos daquele cara. Como ele estava bêbado acabou não perguntando como o caderno funcionava e veio direto pra cá.

Aparentemente sou o “homem teste” desse caderno ou diário dos desejos (dane-se o nome), segundo Roger. Aquele imbecil.
Bom, não quero saber, não sei nem porque estou escrevendo isso. Nem sei escrever direito, e também nem sei o que vai acontecer se escrever mais coisas.
Boa noite.
Nos siga em outras redes sociais!