sexta-feira, 29 de julho de 2011

Game da Semana: Devil May Cry 3: Especial Edition - Review


Sexta, é sexta de novo LOL

Sou só eu que fico a semana inteira esperando para chegar sexta e curtir o feriado na frente do meu play? -q

Pois bem, a Feijoada de Games dessa sexta vai trazer um dos grandes clássico da Capcom, Devil May Cry 3: Especial Edition õ/

Bora lá então? õ/


História

Devil May Cry é a série de jogos produzida pela Capcom com a maior orda de monstros já vista nos ultimos tempos. O personagem principal da Saga é Dante, o filho de um Demônio super famoso lá no Hell, chamado Sparda, e sua mãe é uma humana comum.
A história foge da cronologia voltando para o passado, antes dos acontecimentos do 1 e 2, porém vou focar apenas no 3 (nem vou comentar nada sobre o 4 e o 5 ù.u... Principalmente sobre o 5 e.e)

Tudo começa com
Dante lá, de boa, saindo do chuveiro, comendo um daqueles pedaços de pizza de te deixar com fome quando aparece Arkham (que até hoje não sei se é bruxo, demônio ou humano comum), quebrando o pau no escritório de Dante e invocando uma legião de Demônios para Dante (Você!) enfrentar.
Mais pra frente aparece Vergil, irmão gêmeo de Dante, também botando pra quebrar, dizendo que quer os poderes de Sparda e você terá de impedir isso pra que o mundo que nós conhecemos não seja corrompido pelas trevas e pelo caos absoluto -q
Com o passar do tempo aparece a Lady, a segunda pessoa com mais estilo nesse jogo (e mais violenta também), botando os demônios na linha e tentar impedir que Arkham consiga os poderes de Sparda também.

A história ganha um 4,5, só pelo fato dos acontecimentos se desenvolverem sem muita enrolação, como acontece com muitos outros jogos e.e

Gráficos


Como já é costume, a Capcom explora até o ultimo polígono permitido pelo console, assim como se expreme uma laranja para fazer suco. Gráficos lindos, totalmente em 3D, os cenários são inovadores, os detalhes minúsculos trabalhados à dedo são características dessa obra.
Não há muito o que falar, são gráficos bons. Deveria ter algo mais para descrever isso?

Dou um 5 para os gráficos lol (lembrando que vai até 5 o máximo e.e)

Som

Se tratando de Trilha Sonora, Devil May Cry ganha de 10 à 0 para qualquer outro jogo da época.
Suas músicas são compostas de um Rock/Heavy Metal remixado. Apesar de por falar parece meio estranho, mas é legal õ/
Destaque importante para a "Devils Never Cry":



Nota 5 para a trilha sonora, que mesmo depois de 3 anos, ainda ouço aleatóriamente no meu mp3 e.e

Jogabilidade

Posso definir a jogabilidade desse game com duas palavras: Liberdade Total.
Os combos permitidos nesse game são incríveis, as armas são todas boas, sendo que as principais são a Espada Rebelion e s uas duas pistolas favoritas, a Ebony e Ivory (sim, ele deu nome para as pistolas -q), além das outras armas conquistadas com o passar do jogo, como Tchacos, uma bazuca, e até uma guitarra, dentre outras coisas -q
Outra coisa interessante é que cada arma possui seus combos especiais particulares, possibilitando uma série de combos quase infinita.
Também tem os "Estilos", que são escolhidos nos começos de fase, e no menu de seleção de fases.
Os Estilos são seis no total, e definem o modo de combate de Dante. Eles são:

Trickster - Modo evasão, sendo possível desviar de ataques na terra ou no ar.
Swordmaster - Permite ao jogador utilizar varios tipos de movimentos com Devil Arms, aumentando o número de manobras e combos conforme o level sobe.
Gunslinger - Especialista em armas, permite combos incríveis utilizando as pistolas e armas de fogo.
Royalguard - Para se defender de ataques inimigos.
Quicksilver - É o poder de parar o tempo. Com ele você pode andar livremente pelo mapa e atacar enquanto o chefe esta paralisado.
Doppelganger - Conquistado enfrentando o Chefe de mesmo nome, onde é permitido invocar uma sombra sua e lutar junto com ela tirando o dobro de dano.

Ainda nessa versão (somente na Especial Edition) é permitido jogar com Vergil õ/

Nota 5, jogabilidade muito boa, troféu joínha -q

Bom, vamos aos cálculos:

História: 4,5
Gráficos: 5
Som: 5
Jogabilidade: 5

Nota Final: 4,8

Comentário final: Devil may cry, pra falar a verdade eu só joguei a versão para PS2, onde os gráficos e jogabilidade nem era tão boa assim e mesmo assim ainda estou falando bem do jogo. Imagina se fosse no play xD

Por hoje é só pessoal -q
Fico por aqui, uma boa semana para todos õ/

Ps: Escolhi Devil May Cry para essa semana porque foi o único jogo que recebeu voto naquela enquete alí do lado >
Ps2: Me sigam no Twitter... ou não e.e @Kelvinouteiro
Ps3: Putz, já são 1:50 da madruga e.e Vou dormir D=
Nos siga em outras redes sociais!